Say Yes, to go on a community service exchange programme

Diga sim, e participe em um programma de intercāmbio de serviços communitario

Apply now! Information leaflet

Sobre sayXchange

Porque foi lançado o sayXchange?

O sayXchange foi criado pela Southern African Trust, em colaboração com a agência AFS Interculture South Africa, após os ataques xenófobos na África do Sul na primeira metade de 2008. Tais ataques foram exemplos tristes de uma total falta de conhecimento, preconceito e entendimento distorcido das diferentes realidades e temas sociais que infestam os países desta região..

Temas como a pobreza, educação deficiente, elevadas taxas de desemprego e o HIV/SIDA são factores comuns em todos os países da África austral. Infelizmente, os projectos que abordam estes temas funcionam na sua grande maioria dentro das fronteiras nacionais e muitas vezes com um enfoque assaz local. Como resultado, a partilha de sucessos ou fracassos é escassa entre os referidos países e desconhecem-se as semelhanças ou as diferenças que existem entre os cidadãos desses países. Os povos da África austral têm normalmente falta de um sentido comum de pertença relativamente à sua região como um todo - uma identidade regional partilhada da África Austral.

O sayXchange vai além fronteiras e procura promover a integração regional e uma identidade regional entre os jovens da África austral. Essa procura sustenta a visão da SADC – Southern African Development Community (Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral) face a um futuro comum para a região; uma comunidade regional que assegure o bem-estar económico, a melhoria dos padrões de e qualidade de vida assim como a liberdade, a justiça social, a paz e a segurança para todos os povos desta região. O que tem como âncora os valores e princípios que lhes são comuns, além das suas afinidades históricas e culturais que já existem entre todos estes povos.

Qual será o seu papel como participante do sayXchange?

O sayXchange pretende ser um dos muitos programas além fronteiras na zona da África austral que encoraje e estimule o envolvimento cívico dos jovens. Os jovens serão incentivados a tornarem-se uma influência positiva nas suas comunidades e países e animados a tornarem-se elementos chave no combate contra a pobreza em toda a região.

Nesta fase inicial, o programa consiste num intercâmbio com a duração de cinco meses entre jovens tanto na África do Sul como em Moçambique, os quais serão colocados em organizações sediadas nas próprias comunidades (as chamadas CBO, do inglês Community-Based Organizations) no país para onde forem designados. Um total de 20 indivíduos, com idades compreendidas entre os 18 e os 25 anos (10 de cada país) serão os primeiros participantes no programa. A AFS Interculture South Africa, a agência implementadora, recorrerá aos seus procedimentos aplicados a este género de programas de intercâmbio no que respeita à selecção dos candidatos.

Os candidatos serão seleccionados de entre aqueles que, de alguma forma, estiveram ou estão envolvidos em serviços de voluntariado ou comunitário com base do seu país natal. As organizações comunitárias locais onde os candidatos serão colocados no país anfitrião estão principalmente activos nas zonas mais pobres e desprivilegiadas da África do Sul e de Moçambique. Ao se tornarem voluntários e se empenharem em projectos de organizações com base local, os candidatos participarão de actividades diversas, como prestar apoio aos membros da comunidade segundo os programas comunitários, auxiliar crianças a tornarem-se assistentes dos professores nas escolas comunitárias e reapetrechar bibliotecas escolares e outras instalações.

Após a selecção dos candidates mediante entrevistas pessoais, em grupo e em casa, terão lugar duas sessões de orientação antes que o intercâmbio tenha início. Durante esse intercâmbio realizar-se-ão mais duas sessões de orientação com todos os participantes. Nesta última orientação, haverá a participação de um embaixador cultural de cada país a fim de partilhar as suas experiências. Por exemplo, ao fazer uma apresentação ou um vídeo, ou coordenando ou promovendo workshops sobre o programa sayXchange.

Quais as vantagens do sayXchange?

Os principais resultados do programa de intercâmbio sul-africano para jovens são:

  • Promover a integração regional e a identidade regional sul-africana entre os jovens que estão a desabrochar como líderes nas suas comunidades.
  • Incentivar e apoiar os jovens em trabalhos cívicos: o desenvolvimento sustentado ocorre sempre que os investimentos sejam estratégicos e relevantes quer relativamente às necessidades quer às capacidades das comunidades locais. Investir nos jovens é um ponto de partida para um desenvolvimento sustentado, com retornos sociais muito valiosos. Toda a comunidade beneficia sempre que famílias, comunidades e instituições investem no carácter, capacidades cívicas e de liderança da juventude.
  • Delinear uma via para o desenvolvimento de futuros líderes numa perspectiva regional mais abrangente: quando os jovens são vistos como parte da solução para os nossos problemas sociais na África austral, os seus valores, capacidades e energia podem estimular uma mudança francamente positiva nas comunidades.
  • Criar um entendimento melhor das diferentes culturas e dos assuntos sociais num outro país na região da África austral;
  • Aumentar a consciência do poder do voluntariado como factor primordial para reforçar a sociedade civil.

Developed by Octoplus      |      A Southern Africa Trust initiative